h1

Aposentado Bem Informado

08/06/2010

Acabei de conhecer um ótimo blog para quem quer se manter informado a respeito de assuntos relacionados à aposentadoria – trata-se do Aposentado Bem Informado:

http://aposentadobeminformado.wordpress.com/

É um blog muito bem elaborado que traz notícias de suma importância para quem já é aposentado ou está prestes a se aposentar. Inclui, entre outras coisas, notícias sobre a polêmica em torno do fator previdenciário.

Recomendo!

Anúncios

14 comentários

  1. ESTA É MINHA OPINIÃO!

    Sinceramente não vejo nenhuma possibilidade de revertermos à péssima situação dos aposentados. Pois o que está acontecendo neste país é um verdadeiro complô contra esta categoria. Há interesses escusos outros já desvendados a luz verdade entre todos os políticos, governantes e na própria sociedade. Ninguém pode dizer que desconhece esta política genocida, enganosa que os poderes públicos, principalmente o executivo maior deste país, o governo central (presidência e seus ministros) realizam e enfiam goela abaixo nesta injustiçada, ignorada e impotente categoria.

    Nós vamos continuar nesta luta inglória, anos e mais anos a fio e continuaremos cada dia mais empobrecidos, até chegarmos à miserabilidade total, porque realmente não tem ninguém com potencial interessado em nos ajudar a reverter brutal injustiça, simplesmente porque aqueles que detenham esta condição estão voltados os olhos para seus interesses pessoais, o resto é o resto, que se dane. Este, infelizmente é o pensamento corrupto da maioria de nossos homens públicos.

    Como realmente não temos poder de fogo, pois somos inativos, estamos abandonados como um navio a deriva. O país inteiro reconhece esta nossa lamentável situação. Entretanto é muito cômodo cruzar os braços. As instituições estão corroídas pela ferrugem da imoralidade, da incompetência e terror do poder maior (governo).

    A sociedade, composta por influentes empresários, meios de comunicações e entidades representativas, estão todas acovardadas, paralisadas ante a um governo irresponsável e ameaçador dos direitos adquiridos, verdadeiramente uma negação aos direitos humanos.

    No meu entendimento enquanto as nossas legítimas lideranças não se desfazerem das amarras as quais estão sendo imposto por um poder tirano, e tomarem a coragem de se reunirem, sem cor partidária, sem apresentar o argumento comodista de que cada uma é representante de um seguimento, nada vai acontecer. Eu não acredito em ações individualistas ou de pequenos grupos. Elas podem facilmente fracassarem em razão da falta de uma expressiva liderança.

    Faz-se necessário a tomada de um movimento revolucionário coeso, capaz de fazer um grandioso levante na sociedade em geral, entre todos os trabalhadores autônomos ou não, futuros aposentados, aposentados, pensionistas, que fizesse tremer as bases políticas, tanto legislativas como executivas. Pois um país que assiste pacificamente atos como os que estão acontecendo, é um país que não se indigna, é um país fadado a participar dos desmando políticos e sociais. É uma reunião de concidadãos covardes. E isto não pode ser chamado de uma Nação. Qualquer outra coisa, menos Nação.

    O debate deveria ser amplo. Abranger todos os pontos que discordassem dos atuais prejudicados e injustiçados.

    Vejam a conclusão que um advogado, contratado por mim chegou quando eu o inquiri a respeito da Revisão no Teto: “Ao verificarmos a média das suas contribuições (salário de benefício) percebemos que foi R$1.029,27 quando o teto em 03/1998 era R$1.031,87, estabelecendo uma renda no valor de R$1.029,27 (inferior ao teto da época). Nestas condições, seu salário de benefício não superou o teto aplicado pela Autarquia a qual trabalhastes. Mesmo o segurado contribuindo no teto, há elementos que influenciam no cálculo, por exemplo, a correção monetária do salário de correção que visa manter o valor real das contribuições, e muitas vezes não alcança o teto atual.”

    Penso que mesmo que existam elementos legais para que isto seja aplicado, eu acredito que o governo poderia politicamente compensar esta situação, pelo menos nos dando a reposição das percas que já acumulam em torne de 80%.

    Algumas pessoas podem, neste momento, estar se perguntando, o que tem haver este assunto com o que vinha sendo desenvolvido acima. Eu digo que tem tudo haver. É entre tantos outros problemas, este é mais um a ser considerado.
    Valter Ricardo


  2. O QUE PODE VIR ACONTECER COM OS APOS., PENS. E TRABALH. DESESPERADOS DO BRASIL…

    Sabemos que o Egito vem passando há anos por problemas de conjuntura sócios econômica. E o nosso país, não? Claro que sim! Mais especialmente na área social. Quem prova o contrário, comete um grande engodo. É só observar. Quem mais ignora, propositalmente, são os irresponsáveis aproveitadores: “NOSSA CLASSE POLÍTICAS E GOVERNANTES.”
    Por falar em Egito, observem o que aconteceu com um aposentado daquele país:
    Imaginam se os nossos aposentados resolvessem tomar a mesma postura. Ou seria uma calamidade publica ou um alívio para nossos governantes? Creio que seria para estes patifes (nem todos podem ser incluídos) um grande alívio e felicidade, pois sobraria mais para seus bolsos, não será verdade?
    Abaixo transcrevo uma lamentável notícia que foi editada no Diário de São Paulo e que n a sua íntegra não difere muito das questões brasileira, principalmente no que se refere aos trabalhadores, aposentados e pensionistas. Tudo por culpa exclusiva de nossos políticos que apenas procuram se locupletarem. Se nada for feito é possível que atitude tomada pelo aposentado egípcio, se irredutivelmente seguida por muitos brasileiros. Se é que já não esteja acontecendo, ou pelo suicídio ou pelo enfarte, AVC e outras moléstias.

    Valter Ricardo – RG-RS (APOSENTADO SESSENTÃO)

    Diário de São Paulo

    04/04/2012 11h31min
    Grego endividado se mata na Praça do Parlamento
    Taxa de suicídios na Grécia tem crescido acompanhando a crise econômica que faz desemprego chegar a 20% Reuters

    Um aposentado grego se matou com um tiro nesta quarta-feira (4) na praça onde fica o Parlamento do país, depois de gritar às pessoas que passavam pelo local que suas dívidas o levaram a desistir da vida.

    A taxa de suicídios na Grécia tem crescido acompanhando a crise econômica que faz o desemprego chegar a 20% e deixa muita gente com dificuldades para sobreviver após reduções em pensões e salários.

    A polícia disse que pelo menos duas pessoas que passavam pela Praça Syntagma viram o farmacêutico aposentado, de 77 anos, colocarem a pistola na cabeça e puxar o gatilho depois de gritar: “Tenho dívidas, não aguento mais”.

    Um bilhete encontrado no bolso do seu casaco culpava os políticos e os problemas financeiros por seu desespero, segundo a polícia.

    O governo, dizia o aposentado, “aniquilou qualquer esperança para a minha sobrevivência, e não pude ter nenhuma justiça”. Ele acrescentou: “Não encontro nenhuma outra forma de luta exceto um fim digno antes de eu começar a fuçar comida no lixo”.

    Uma transeunte disse a uma TV que escutou o homem dizer: “Não quero deixar minhas dívidas para os meus filhos”.

    A Grécia vive sua pior crise econômica desde o fim da Segunda Guerra Mundial, e medidas de austeridade exigidas por credores estrangeiros em troca da ajuda internacional levam o país ao seu quinto ano de recessão.

    O governo disse no ano passado que a taxa de suicídios cresceu 40% em relação há dois anos antes, refletindo o desespero causado pela crise.


  3. Olá Rodrigo,

    Fiquei bastante contente quando encontrei seu blog, principalmente por vc estar informando um link que poderiamos acompanhar nossa situação sobre o assunto “aposentadoria”, mas quando fui para a pagina, qual não foi minha surpresa.
    Pois ela foi tirada, desativada, gostaria de saber se vc tem informações do porque.
    É sempre assim, quando alguem procura criar um meio de informação util que ajude a nós o povo, sempre conseguem eliminar. Isto é um tipo de ditadura de midia.

    Obrigado

    Sérgio


    • Amigo, é uma pena saber que o site saiu do ar. O máximo que posso fazer para ajudar é te dar esse link para uma busca no Google.

      http://www.google.com.br/#hl=pt-BR&biw=1425&bih=722&q=%22http:%2F%2Faposentadobeminformado.wordpress.com%2F%22&aq=f&aqi=&aql=&oq=&bav=on.2,or.r_gc.r_pw.&fp=352abdde21b1e8a1

      Acesse esse link (ou simplesmente faça uma busca pelo endereço do site) e clique somente nas palavras “em cache”. Somente essas poderão ser acessadas (e mesmo assim por tempo limitado, não demore). É que o Google continua armazenando sites excluídos por alguns tempo.

      Espero que isso ajude.

      Abraço!


      • Quais eram os planos da cúpula do Banco Rural e dos petistas?
        Eles tinham um projeto de montar um banco popular com a CUT. Juntariam o Banco Rural, o BMG, a CUT. Era um projeto com capital de 1 bilhão de reais. Quem capitaneava esse projeto? Eram os bandidos do mensalão. Como o PT não tinha cultura bancária, o Rural e o BMG seriam sócios. Um banco privado com a participação da CUT, que direcionaria todos os beneficiários do INSS para tomar dinheiro em empréstimos consignados nessa instituição popular. Quando o mensalão estourou, o projeto foi abortado.

        Por Reinaldo Azevedo


  4. TALVEZ O ÚLTIMO DOS MOICANOS – SERÁ O FIM?

    Moicanos um povo indígena dos Estados Unidos da América, que viviam em torno do vale do rio Hudson e que mais tarde por razões de vários conflitos com os Mohawks e europeus, migraram mais para o leste. Eram índios guerreiros, leais a seus princípios que amavam suas terras. Na luta feroz, só desistiam, quando seus corpos tombassem pela morte, assim mesmo…
    Aqui faço este prólogo na expectativa de criar uma analogia ao trabalho daquele que para mim sempre foi o grande guerreiro defensor de ideais, sobre tudo no que diz respeito ao social, o senador Paulo Paim. O grande, se não o único e verdadeiro homem de política clara, objetiva que caminha ou “caminhava” ao lado dos trabalhadores, aposentados, pensionistas do RGPS e de tantas outras classes representativas deste país. Categorias estas que jamais duvidaram das verdadeiras intenções deste ilustre brasileiro.
    Sonhávamos todos, sem deixar, é claro de fazer com que nossas vozes fossem ouvidas e acompanhadas por iniciativas pujantes de muita consciência e sabedoria, demonstrando sempre nosso apoio a este herói nacional. Estávamos como estamos todos ainda unidos em prol da reconquista de nossos direitos. Em busca do momento de enterrar para sempre as injustiças e as deslealdades que a toda a esta gente foi cometida. Cidadãos que sempre se doaram e acreditaram nas instituições desta grande Nação Brasileira. Banir todas as mazelas e ações injustas, devolvendo nossos direitos, é o mínimo que as autoridades competentes, deste país, com consideração e respeito ao passado de toda esta gente pode e deve fazer.
    Não sei se concordam: “aquele homem” que considerávamos nosso especial aliado, um gaúcho que jamais rejeitou uma peleia, visando sempre seus princípios sociais, hoje me parece um tanto quanto desmotivado, deixando à deriva a nau que carrega uma preciosa carga, ou seja, seus projetos e o sonho daqueles homens em ver corrigido todos estes fatos discriminatórios, que os alijam de possuir uma vida digna, e para isto, certamente, necessitam de sua magnitude e lealdade para com eles. Só assim, estes homens, continuarão com a esperança de ver reconquistado a auto estima, perante o reconhecimento de seus direitos”.
    Com todo o respeito que tenho ao trabalho do senador Paulo Paim, mesmo porque ele tem feito muito por vários segmentos da sociedade, e, entendo: “uma andorinha só, não faz verão”. Ele está praticamente só nesta luta dentro do Congresso Nacional. Muitos que lá estão e se dizem do nosso lado, entretanto, apenas pronunciam aqui acolá algumas manifestações em nosso favor. Mas nada mais do que isto. No entanto creio que nosso grande timoneiro esteja fraquejando. É só ver sua posição quanto à votação do salário mínimo – está ou não está ao lado dos senhores das mazelas, do governo propriamente dito? Claro que sim! E quantos aos seus projetos de grande valia a todos nós trabalhadores, aposentados e pensionistas, como estão? Não vejo, não ouço, nem sinto mais aquela velha garra de nosso guerreiro. Será que é o último dos moicanos? Só que o verdadeiro moicano se dava como vencido, depois de tombado pela morte. Mas mesmo assim quando seu corpo tombava definitivamente no leito da batalha,, sua alma ficava lá a meio a todos e com suas energias fazendo com que resistissem à desonra dos falsos e fortalecendo os injustiçados a vitória. Todavia a morte, a qual me referindo ser do senador, se configura pela morte de suas convicções ou do acomodamento de seus princípios. E isto é deveras lamentável e arrasador a todos nós.
    Meus amigos vamos todos aglutinarmos-nos em torno dos esforços do senador Paulo Paim, fazendo nossa parte, inclusive reanimando o ilustre senador continuar com muito vigor nesta luta que é de todos. Não nos abandonando. Será que estou agindo com precipitação? Será que estou errado? Sinceramente creio que não.

    Valter Ricardo (aposentado desde 1998) – Rio Grande-RS


  5. Rodrigo Guedes e bom ter um site em que podemos dar nossa opinião .aguardo esta revisão em que o inss esta averiguando de cada um aposentado que contribuiu pelo teto e não temos reajuste quando o teto salarial do inss sobe.espero que esta revisão saia .boa noite. cesar.


    • Realmente o Aposentado Bem Informado é um ótimo site. Por isso fiz questão de divulgar aqui, no Blog do Rodrigo Guedes.

      Abraço!


  6. Sou aposentada pelo INSS, mas continuo trabalhando na mesma empresa, uma Economia Mista do Estado do RGS. Será que estes políticos não vão nos tirar este gostinho da gente se aposentar e poder continuar trabalhando? pois ouvi algo a respeito de que o Tesouro Nacional paga 2 vezes para o mesmo empregado! Será que vão nos proibir de poder ter este ganho a mais???


    • O Governo não liga para os aposentados, minha amiga. Entra um, sai outro e os aposentados continuam sendo maltratados pelo Estado.

      Abraço!


  7. adorei o blog!


  8. A profissão do momento é a pedagogia, as maiores empresas dos países mais desenvolvidos estão investindo em profissionais que possam criar um ambiente de aprendizagem nas empresas – esse profissional é o pedagogo – a moda agora é universidade corporativa e ambiente de aprendizagem organizacional. Os profissionais aprendem a aprender no seu ambiente de trabalho e em todos os ambientes…acho que vou fazer pedagogia…uhuuuuuu



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: