h1

Aonde X Onde

06/10/2010

Sempre vejo as pessoas confundirem o uso de “aonde” com o de “onde”. Não sei quanto à outros países lusófonos (ou seja, que falam a Língua Portuguesa), mas aqui no Brasil, estas duas palavras acabam sendo usadas como sinônimos. Mas não o são. Veja se você consegue identificar quais das frases abaixas estão erradas:

  • Aonde é o ponto de ônibus?
  • Ele vai onde ele quer.

A primeira, a segunda, ambas ou nenhuma? Resposta: ambas.

Explico: a palavra “aonde” é a junção da preposição “a” com “onde” (que pode ser advérbio ou pronome relativo, conforme o contexto). Oh, não! Lá vem este papo chato de gramática!

Calma, é muito mais simples do que parece. Quem vai, vai a algum lugar. Repare na preposição “a”. Ela será usada juntamente com “onde” para formar o “aonde”. Então, usa-se “Ele vai aonde ele quer”. Por outro lado, o ponto de ônibus não vai a lugar algum. Ele fica lá mesmo. [rsrs] Então, o correto é “Onde é o ponto de ônibus?”

Um pequeno truque seria de lembrar desta frase:

“O importante não é onde você está hoje, mas aonde você vai amanhã.”

Repare nas duplas onde-está e aonde-vai.

E você, amigo concurseiro, esteja atento para não perder pontos de bobeira com pequenos erros como este.

Então quer dizer que “Onde você mora?”, aquela música do Cidade Negra está errada? Bom, o título está correto, mas o trecho que diz “Aonde você mora? Aonde você foi morar?” está gramaticalmente errado, embora nestes casos costuma-se dizer que foi um erro intencional para dar uma melhor sonoridade. É um recurso estilístico, uma licensa poética.

Encerro este artigo com a letra de “Onde você mora?”, do Cidade Negra:

Onde Você Mora?

Cidade Negra

Composição: Nando Reis / Marisa Monte

Amor igual ao teu
Eu nunca mais terei

Amor que eu nunca vi igual
Que eu nunca mais verei
Amor que não se pede
Amor que não se mede
Que não se repete
Amor que não se pede
Amor que não se mede
Que não se repete

Amor igual ao teu
Eu nunca mais terei

Amor que eu nunca vi igual
Que eu nunca mais verei
Amor que não se pede
Amor que não se mede
Que não se repete
Amor…

Cê vai chegar em casa
Eu quero abrir a porta
Aonde você mora?
Aonde você foi morar?
Aonde foi?

Não quero estar de fora
Aonde esta você?
Eu tive que ir embora
Mesmo querendo ficar
Agora eu sei

Eu sei que eu fui embora
Agora eu quero você
De volta pra mim

Amor igual ao teu
Eu nunca mais terei
Amor que eu nunca vi igual
Que eu nunca mais verei

Amor que não se pede
Amor que não se mede
Que não se repete
Amor que não se pede
Amor que não se mede
Que não se repete

Amor igual ao teu
Eu nunca mais terei

Amor que eu nunca vi igual
Que eu nunca mais verei
Amor que não se pede
Amor que não se mede
Que não se repete

Cê vai chegar em casa
Eu quero abrir a porta
Aonde você mora?
Aonde você foi morar?
Aonde foi?

Não quero estar de fora
Aonde esta você?
Eu tive que ir embora
Mesmo querendo ficar
Agora eu sei

Eu sei que eu fui embora
Agora eu quero você
De volta pra mim

Amor igual ao teu
Eu nunca mais terei

Amor que eu nunca vi igual
Que eu nunca mais, nunca mais terei

Fonte:

http://letras.terra.com.br/cidade-negra/45284/

Anúncios

One comment

  1. […] This post was Twitted by Rodrigo_Guedes […]



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: