Posts Tagged ‘Críticas’

h1

Carta aos bancos

17/05/2012

Publico aqui um e-mail interessante que recebi:

 

Foi enviada ao Banco Itaú, porém devido à criatividade com que foi redigida, deveria ser direcionada a todas as instituições financeiras.Tenho que prestar reverência ao brasileiro(a) que, apesar de ser altamente explorado(a), ainda consegue manter o bom humor

Senhores Diretores do Banco Itaú,

Gostaria de saber se os senhores aceitariam pagar uma taxa, uma pequena taxa mensal, pela existência da padaria na esquina de sua rua, ou pela existência do posto de gasolina ou da farmácia ou da feira, ou de qualquer outro desses serviços indispensáveis ao nosso dia-a-dia.

Funcionaria assim: todo mês os senhores, e todos os usuários, pagariam uma pequena taxa para a manutenção dos serviços (padaria, feira, mecânico, costureira, farmácia etc).. Uma taxa que não garantiria nenhum direito extraordinário ao pagante.

Existente apenas para enriquecer os proprietários sob a alegação de que serviria para manter um serviço de alta qualidade.
Por qualquer produto adquirido (um pãozinho, um remédio, uns litros de combustível etc) o usuário pagaria os preços de mercado ou, dependendo do produto, até um pouquinho acima. Que tal?

Pois, ontem saí de seu Banco com a certeza que os senhores concordariam com tais taxas. Por uma questão de equidade e de honestidade.

Minha certeza deriva de um raciocínio simples. Vamos imaginar a seguinte cena: eu vou à padaria para comprar um pãozinho. O padeiro me atende muito gentilmente. Vende o pãozinho. Cobra o embrulhar do pão, assim como, todo e qualquer serviço..

Além disso, me impõe taxas. Uma ‘taxa de acesso ao pãozinho’, outra ‘taxa por guardar pão quentinho’ e ainda uma ‘taxa de abertura da padaria’. Tudo com muita cordialidade e muito profissionalismo, claro.

Fazendo uma comparação que talvez os padeiros não concordem, foi o que ocorreu comigo em seu Banco.

Financiei um carro. Ou seja, comprei um produto de seu negócio. Os senhores me cobraram preços de mercado. Assim como o padeiro me cobra o preço de mercado pelo pãozinho.

Entretanto, diferentemente do padeiro, os senhores não se satisfazem me cobrando apenas pelo produto que adquiri.

Para ter acesso ao produto de seu negócio, os senhores me cobraram uma ‘taxa de abertura de crédito’ – equivalente àquela hipotética ‘taxa de acesso ao pãozinho’, que os senhores certamente achariam um absurdo e se negariam a pagar.

Não satisfeitos, para ter acesso ao pãozinho, digo, ao financiamento, fui obrigado a abrir uma conta corrente em seu Banco.

Para que isso fosse possível, os senhores me cobraram uma ‘taxa de abertura de conta’.

Como só é possível fazer negócios com os senhores depois de abrir uma conta, essa ‘taxa de abertura de conta’ se assemelharia a uma ‘taxa de abertura da padaria’, pois, só é possível fazer negócios com o padeiro depois de abrir a padaria.

Antigamente, os empréstimos bancários eram popularmente conhecidos como papagaios’. para liberar o ‘papagaio’, alguns Gerentes inescrupulosos cobravam um ‘por fora’, que era devidamente embolsado.

Fiquei com a impressão que o Banco resolveu se antecipar aos gerentes inescrupulosos.

Agora ao invés de um ‘por fora’ temos muitos ‘por dentro’.
– Tirei um extrato de minha conta – um único extrato no mês – os senhores me cobraram uma taxa de R$ 5,00.
– Olhando o extrato, descobri uma outra taxa de R$ 7,90 ‘para a manutenção da conta’ semelhante àquela ‘taxa pela existência da padaria na esquina da rua’.
– A surpresa não acabou: descobri outra taxa de R$ 22,00 a cada trimestre – uma taxa para manter um limite especial que não me dá nenhum direito. Se eu utilizar o limite especial vou pagar os juros (preços) mais altos do mundo.
– Semelhante àquela ‘taxa por guardar o pão quentinho’.
– Mas, os senhores são insaciáveis. A gentil funcionária que me atendeu, me entregou um caderninho onde sou informado que me cobrarão taxas por toda e qualquer movimentação que eu fizer.

Cordialmente, retribuindo tanta gentileza, gostaria de alertar que os senhores esqueceram de me cobrar o ar que respirei enquanto estive nas instalações de seu Banco.

Por favor, me esclareçam uma dúvida: até agora não sei se comprei um financiamento ou se vendi a alma?

Depois que eu pagar as taxas correspondentes, talvez os senhores me respondam informando, muito cordial e profissionalmente, que um serviço bancário é muito diferente de uma padaria. Que sua responsabilidade é muito grande, que existem inúmeras exigências governamentais, que os riscos do negócio são muito elevados etc e tal. E, ademais, tudo o que estão cobrando está       devidamente coberto por lei, regulamentado e autorizado pelo Banco Central.

Sei disso. Como sei, também, que existem seguros e garantias legais que protegem seu negócio de todo e qualquer risco.

Presumo que os riscos de uma padaria, que não conta com o poder de influência dos senhores, talvez sejam muito mais elevados..

Sei que são legais. Mas, também sei que são imorais. Por mais que estejam garantidas em lei, voces concordam o quanto são abusivas.!?!

ENTÃO ENVIEM A QUANTOS CONTATOS PUDEREM.
VAMOS VER SE MEXE COM A CABEÇA DE QUEM FEZ ESSAS LEIS PARA PENSAREM O QUANTO ESTÃO ERRADOS!!!

Já fiz minha parte enviando para você.

h1

Marcha da Maconha: o perigoso caminho da insensatez

02/05/2012

Amigos leitores, primeiramente permitam-me que eu peça desculpa pela minha longa ausência. Não é falta de interesse, mas sim falta de tempo. Dito isso, voltemos ao assunto: recebi um comentário muito interessante em um post antigo que publiquei contra as drogas. O comentário, postado pelo coronel da reserva da PM do Rio de Janeiro Milton Corrêa daCosta, expressa a preocupação com relação a manifestações como a Marcha da Maconha que ocorrerá no próximo sábado, dia 5 de maio de 2012. Para quem, assim como eu e o coronel, se recusa a acreditar que “uma erva natural não pode te prejudicar” (como já dizia uma infame canção) recomendo a leitura do artigo no Observatório da Violência. Importante: não estou recomendando a leitura do arquivo como uma forma de pregação moral, mas para uma reflexão sobre algo que diz respeito à sociedade como um todo. Outra coisa, não estou dizendo que concordo integralmente com o texto (por exemplo: o trecho que diz que a legalização aumentaria o número de usuários é algo que eu considero questionável), mas certamente é algo que merece ser lido com atenção.

P.S.: Para os fanáticos pró-maconha de plantão* que adoram rotular quem se opõe a eles de fascista, peço que leiam o artigo antes de criticar e que o façam com o mínimo de respeito.

* Note que não me refiro a todos os que são favoráveis à legalização da droga, mas sim aos que oferecem apoio incondicional à causa sem medir as conseqüências.

h1

27/02/2012

Por Ana Maria Gonçalves, através do Polivocidade (clique aqui para ler o texto na íntegra).

Por Ana Maria Gonçalves, no blog Outro Olhar:

Sempre fico com um pé atrás ao ler/ouvir afirmações enfáticas do tipo “Eu não sou racista”, ou “Fulano não é racista”. Ela já é perigosa quando dita sobre si mesmo, e mais ainda quando dita sobre o outro, que é o único que deveria saber de si. Racismo, assim como o machismo ou a xenofobia, é um tipo de sentimento que facilmente contamina quem é exposto a ele, de maneira ostensiva ou velada. É herdado, não tem muito para onde escapar. Principalmente em sociedades como a nossa que, durante muito tempo, lutou para esconder a discrepância entre prática e teoria, entre evidências de racismo e manutenção e construção de um modelo de democracial racial que nunca existiu. O que precisamos fazer é estar atentos a qualquer pensamento racista e combatê-lo ali, no nascedouro, não deixando que se naturalize e…

Ver o post original 5.069 mais palavras

h1

Mensagem de Veríssimo sobre o Big Brother Brasil

27/01/2012

Posto abaixo um excelente email que está circulando na internet e recebi de uma amiga:

 

MENSAGEM DE VERÍSSIMO SOBRE O BIG BROTHER BRASIL

Luis Fernando Veríssimo 
É cronista e escritor brasileiro


Que me perdoem os ávidos telespectadores do Big Brother Brasil (BBB), produzido e organizado pela nossa distinta Rede Globo, mas conseguimos chegar ao fundo do poço. A nova edição do BBB é uma síntese do que há de pior na TV brasileira. Chega a ser difícil encontrar as palavras adequadas para qualificar tamanho atentado à nossa modesta inteligência.
Dizem que Roma, um dos maiores impérios que o mundo conheceu, teve seu fim marcado pela depravação dos valores morais do seu povo, principalmente pela banalização do sexo. O BBB  é a pura e suprema banalização do sexo.
Impossível assistir ver este programa ao lado dos filhos. Gays, lésbicas, heteros…todos na mesma casa, a casa dos “heróis”, como são chamados por Pedro Bial. Não tenho nada contra gays, acho que cada um faz da vida o que quer, mas sou contra safadeza ao vivo na TV, seja entre homossexuais ou heterossexuais. O BBB  é a realidade em busca do IBOPE.

Veja como Pedro Bial tratou os participantes do BBB . Ele prometeu um “zoológico humano divertido” . Não sei se será divertido, mas parece bem variado na sua mistura de clichês e figuras típicas.

Pergunto-me, por exemplo, como um jornalista, documentarista e escritor como Pedro Bial que, faça-se justiça, cobriu a Queda do Muro de Berlim, se submete a ser apresentador de um programa desse nível. Em um e-mail que recebi há pouco tempo, Bial escreve maravilhosamente bem sobre a perda do humorista Bussunda referindo-se à pena de se morrer tão cedo. Eu gostaria de perguntar se ele não pensa que esse programa é a morte da cultura, de valores e princípios, da moral, da ética e da dignidade.

Outro dia, durante o intervalo de uma programação da Globo, um outro repórter acéfalo do BBB disse que, para ganhar o prêmio de um milhão e meio de reais, um Big Brother tem um caminho árduo pela frente, chamando-os de heróis. Caminho árduo? Heróis? São esses nossos exemplos de heróis? Caminho árduo para mim é aquele percorrido por milhões de brasileiros, profissionais da saúde, professores da rede pública (aliás, todos os professores) , carteiros, lixeiros e tantos outros trabalhadores incansáveis que, diariamente, passam horas exercendo suas funções com dedicação, competência e amor e quase sempre são mal remunerados.
Heróis são milhares de brasileiros que sequer tem um prato de comida por dia e um colchão decente para dormir, e conseguem sobreviver a isso todo dia.

Heróis são crianças e adultos que lutam contra doenças complicadíssimas porque não tiveram chance de ter uma vida mais saudável e digna. Heróis são inúmeras pessoas, entidades sociais e beneficentes, Ongs, voluntários, igrejas e hospitais que se dedicam ao cuidado de carentes, doentes e necessitados (vamos lembrar de nossa eterna heroína Zilda Arns).

Heróis são aqueles que, apesar de ganharem um salário mínimo, pagam suas contas, restando apenas dezesseis reais para alimentação, como mostrado em outra reportagem apresentada meses atrás pela própria Rede Globo.

O Big Brother Brasil não é um programa cultural, nem educativo, não acrescenta informações e conhecimentos intelectuais aos telespectadores, nem aos participantes, e não há qualquer outro estímulo como, por exemplo, o incentivo ao esporte, à música, à criatividade ou ao ensino de conceitos como valor, ética, trabalho e moral. São apenas pessoas que se prestam a comer, beber, tomar sol, fofocar, dormir e agir estupidamente para que, ao final do programa, o “escolhido” receba um milhão e meio de reais. E ai vem algum psicólogo de vanguarda e me diz que o BBB ajuda a “entender o comportamento humano”. Ah, tenha dó!!!

Veja o que está por de tra$$$$$$$$$ $$$$$$$ do BBB: José Neumani da Rádio Jovem Pan, fez um cálculo de que se vinte e nove milhões de pessoas ligarem a cada paredão, com o custo da ligação a trinta centavos, a Rede Globo e a Telefônica arrecadam oito milhões e setecentos mil reais. Eu vou repetir: oito milhões e setecentos mil reais a cada paredão.

Já imaginaram quanto poderia ser feito com essa quantia se fosse dedicada a programas de inclusão social, moradia, alimentação, ensino e saúde de muitos brasileiros? (Poderia ser feito mais de 520 casas populares; ou comprar mais de 5.000 computadores)

Essas palavras não são de revolta ou protesto, mas de vergonha e indignação, por ver tamanha aberração ter milhões de telespectadores. Em vez de assistir ao BBB, que tal ler um livro, um poema de Mário Quintana ou de Neruda ou qualquer outra coisa…, ir ao cinema…., estudar… , ouvir boa música…, cuidar das flores e jardins… , telefonar para um amigo… , ·visitar os avós… , pescar…, brincar com as crianças… , namorar… ou simplesmente dormir. Assistir ao BBB é ajudar a Globo a ganhar rios de dinheiro e destruir o que ainda resta dos valores sobre os quais foi construído nossa sociedade.

 Esta crônica está sendo divulgada pela internet a milhões de e-mails.
h1

Fechamento do Instituto Benjamin Constant

22/06/2011

Divulgo abaixo um e-mail importantíssimo que recebi:

Causa Importante!!!

Fechamento do Instituto Benjamin Constant

Como poucos sabem, o MEC decidiu fechar até o final do ano o Instituto Benjamin Constant, uma Escola de Ensino Regular Especializada na Educação de Cegos, com turmas que vão desde a Estimulação Precoce até o 9º ano (antiga 8ª série) do Ensino Fundamental, e com atendimento especializado realizado com os reabilitandos (videntes – pessoas que enxergam – que ficaram cegos por alguma razão).
O fato saiu no jornal O Globo inclusive, mas não chegou a ser a grande notícia da semana, pois poucos sabem o significado da instituição para o país. Não somente querem fechá-lo, mas também ao INES (para surdos) e ir aos poucos acabando com as escolas especializadas em educação especial, qualquer que seja a necessidade.
Em nosso país o sistema de ensino não consegue suprir as necessidades dos alunos regulares, quem dirá dos especiais. Cansamos de ver escolas com falta de material, falta de professores e que carecem de meios para que se tenha controle dos alunos e lhes ensinem valores morais já esquecidos na sociedade atual, e ainda entra em cena o “bullying” (palavra tão usada ultimamente) que emerge desta impotência moral iniciada no ambiente escolar.

No Instituto, as crianças se sentem parte de um todo, não sofrem preconceitos mas saem de lá prontas para enfrentá-los, prontos para enfrentar nosso mundo de videntes egoístas. Lá elas aprendem a andar sem cair ou bater em objetos, aprendem a comer, têm esportes específicos, desde pequeninos são estimulados. Alguns dos alunos inclusive passam a semana no Instituto, são alunos internos do Benjamin constant. Alguns alunos são Internos porque os pais não têm condições de levar e buscar, seja por dificuldades financeiras ou de trabalho (as aulas são em tempo integral). Com cuidadores para auxiliá-los a semana toda, dormitórios estruturados, refeições bem preparadas pelas “tias da cozinha” e elaboradas por nutricionistas.
Algumas crianças só têm na vida o Instituto. Posso parecer que estou exagerando, mas não é. A maioria das crianças não são somente cegas, algumas têm doenças degenerativas , ou seja, a doença vai piorando a um estado…que…enfim. No IBC é onde elas são aceitas e têm assistência de profissionais capacitados. Só tentar descrever pelo e-mail é complicado, aconselho que tirem um dia e visitem o Instituto. Estar presente e até mesmo fazer trabalho voluntário lá pode mudar o jeito que temos de ver a vida, e com sorte nos tornar pessoas melhores.
Essa luta não é por mim. É uma luta EXTREMAMENTE pelos alunos, pelo próximo!

Geralmente só percebemos diferentes situações fora de nosso círculo social quando nos afeta de alguma maneira. Quem tem alguém especial por perto sabe das dificuldades que enfrentamos, bate de frente com o preconceito, a desigualdade e o descaso que cai sobre eles.

Meu principal objetivo com este e-mail é conscientizar as pessoas, principalmente os cariocas, da importância desse centro de referência para cegos de todo o Brasil. E é um motivo de orgulho para nós termos tal instituição que capacita tão bem seus alunos. Vamos lutar contra esse absurdo de fechar o IBC! Se quiser colaborar, agradecemos muito!
VAMOS SOMAR FORÇAS!!ASSINEM!!
Abaixo assinado: http://www.peticaopublica.com.br/PeticaoVer.aspx?pi=P2011N8365

Vamos repassar essa corrente de luta e amor ao próximo, por isso imploro para que repasse, por favor, para TODOS os seus contatos essa mensagem!
O Instituto Benjamin Constant fica na Av. Pasteur – Urca (Próximo a Botafogo, na calçada do campus Praia Vermelha da UFRJ e Unirio) caso queira conhecer.
e o site: http://www.ibc.gov.br/
Te esperamos lá!

Luiz de Freitas ?
http://twitter.com/LuizDeFreitas
http://www.facebook.com/LuizDeFreitas
http://www.quebradeparadigma.blogspot.com
********
“Não somos Seres Humanos passando por uma Experiência Espiritual…
Somos Seres Espirituais passando por uma Experiência Humana…”
(Teilhard de Chardin)
********
********
PARTICIPE DA CAMPANHA “INTERNET SEGURA”,
– Ao enviar mensagens para grupos use o comando CCO. (c/cópia oculta).
– Ao reenviar mensagens retire os nomes pessoais e os endereços dos amigos.
– E, por favor, não envie correntes.
Dificulte a disseminação de vírus, spams e outras pragas…

h1

O infame sapo congelado do ImageShack

02/03/2011

Já aconteceu de você acessar um site e ver essa imagem?

Isso está acontecendo em diversos sites (sobretudo blogs e fóruns) por causa de uma mudança nas políticas do ImageShack. Para quem não sabe, o ImageShack é um dos maiores (senão o maior) site de hospedagem de imagem. O problema é que agora eles decidiram forçar os usuários do site a fazer um registro (coisa que não havia até então) pois caso contrário veria a tal imagem do sapo congelado no lugar da imagem real.

O ImageShack arrisca-se a dar um tiro no pé porque já vi em alguns sites pessoas anunciando um boicote. E com motivo: imagine só você ter o maior trabalho para criar um site (por exemplo) e, de repente, o layout ficar todo esculhambado com essa porcaria de sapo congelado! É melhor hospedar suas imagens em um site mais confiável. Ou, melhor ainda, em vários sites, porque se um deles sacanear você abandona e parte para outro.

Outra coisa, muita gente tem imagem hospedada no ImageShack e nem sabe disso. Quem usa o My Banner Maker, por exemplo, tem seus banners hospedados lá (ou pelo menos tinha até ontem). O banner do Blog do Rodrigo Guedes foi feito no My  Banner Maker e ontem estava com o problema do sapo congelado. Hoje parece que voltou ao normal, talvez seja o sinal de mais um cliente do site de hospedagem que tenha abandonado o barco antes que começasse a ser substituído (afinal, quem faria um banner em um site se o resultado final ficasse sempre com erro?).

h1

Esse é meu país (Câmbio Negro) – letra

18/02/2011

Esse É o Meu País – Câmbio Negro

IGUALDADE RACIAL SOCIAL
NEGRO E BRANCO TRATADO DE IGUAL PRA IGUAL
BOAS ESCOLAS ANALFABETISMO INEXISTENTE
SAÚDE EM ALTA BONS HOSPITAIS ATENDIMENTO EFICIENTE
MORTALIDADE INFANTIL HÁ MUITO ELIMINADA
POBREZA NÃO SE VÊ FOI ERRADICADA
CRIMINALIDADE CAI 90%
TODOS TÊM MORADIA NINGUÉM AO RELENTO
POLICIAIS EDUCADOS SEGUNDO GRAU COMPLETO
RECEBEM SALÁRIO DIGNO EQUIPAMENTO MODERNO
NÃO ABUSAM DO PODER NÃO HÁ BRUTALIDADE
ADMIRADOS POR TODOS DA COMUNIDADE
HONESTIDADE NA POLÍTICA ADMIRÁVEL
MULHERES NO GOVERNO COM CERTEZA INVEJÁVEL
TRATADAS COMO SE DEVE COM RESPEITO DEVIDO
NÃO MAIS COMO CADELAS E SIM COMO INDIVÍDUO
VÁRIOS NEGROS NO SENADO TRABALHO RECONHECIDO
ANOS DE FACULDADE LUGAR AO SOL MERECIDO
VENDEMOS TECNOLOGIA PARA O MUNDO TODO
CIENTISTAS BRASILEIROS SEMPRE SEMPRE NO TOPO
RECEBEM PRÊMIOS E PRÊMIOS NO EXTERIOR
CRIAM O MAIS MODERNO COMPUTADOR
AQUI É O NOSSO PAÍS
BRASIL PRIMEIRO MUNDO TODO MUNDO FELIZ
ESSE É O MEU PAÍS
PRIMEIRO MUNDO BRASIL TODO MUNDO FELIZ
SEGURANÇA NO TRÂNSITO CRIANÇAS SEMPRE SORRINDO
PRÊMIO NOBEL DADO A UM FÍSICO NORDESTINO
ATLETAS INIGUALÁVEIS APOIO TOTAL DO GOVERNO
ESCOLAS DE ATLETISMO PELO PAÍS INTEIRO
IDOSOS TÊM OS SEUS DIREITOS ASSEGURADOS
APOSENTADORIA NUNCA ATRASA BEM REMUNERADOS
NA UNIVERSAL NINGUÉM É ENGANADO
PASTORES NÃO ROUBAM NINGUÉM SÃO UNS POBRES COITADOS
VOZ DO BRASIL PROGRAMA DE QUALIDADE
NO BRASIL TODO UMA UNANIMIDADE
SEMPRE ATUAL DIVERSIFICADO EFICIENTE
ANOS E ANOS NA ATIVA SEMPRE COMPETENTE
RAP NACIONAL SEMPRE DIFUNDIDO
LETRAS INTELIGENTES TRAMPO DESCENTE BEM PRODUZIDO
NÃO SE CONFUNDE LIBERDADE DE EXPRESSÃO COM DESACATO
ESPAÇO GARANTIDO ARTISTAS DE FATO
VÁRIOS DISCOS DE OURO RECONHECIMENTO
POPULAÇÃO BEM INFORMADA RESPEITA O MOVIMENTO
LEVANDO A SÉRIO OBJETIVOS ALCANÇADOS
POVO DA PERIFERIA NÃO É MAIS HUMILHADO
AQUI É O NOSSO PAÍS
BRASIL PRIMEIRO MUNDO TODO MUNDO FELIZ
ESSE É O MEU PAÍS
PRIMEIRO MUNDO BRASIL TODO MUNDO FELIZ
RAP NACIONAL SEMPRE DIFUNDIDO
LETRAS INTELIGENTES TRAMPO DESCENTE BEM PRODUZIDO
NÃO SE CONFUNDE LIBERDADE DE EXPRESSÃO COM DESACATO
ESPAÇO GARANTIDO ARTISTAS DE FATO
VÁRIOS DISCOS DE OURO RECONHECIMENTO
POPULAÇÃO BEM INFORMADA RESPEITA O MOVIMENTO
LEVANDO A SÉRIO OBJETIVOS ALCANÇADOS
POVO DA PERIFERIA NÃO É MAIS HUMILHADO
AQUI É O NOSSO PAÍS
BRASIL PRIMEIRO MUNDO TODO MUNDO FELIZ
ESSE É O MEU PAÍS
PRIMEIRO MUNDO BRASIL TODO MUNDO FELIZFonte:

http://letras.terra.com.br/cambio-negro/66633/